Gestão de direitos digitais (DRM em inglês)

Gestão de Direitos Digitais (Digital Rights Management - DRM) é um termo genérico para tecnologias de controlo de acesso que podem ser usadas por fabricantes de hardware, editoras, detentores de copyright e indivíduos para tentar impor limitações ao uso de conteúdos e dispositivos digitais. É também, em alguns casos, descrito depreciativamente como Gestão de Restrições Digitais (Digital Restrictions Management). O termo é usado para descrever qualquer tecnologia que iniba usos (legítimos ou não) de conteúdos digitais que não são desejados ou previstos pelo fornecedor dos conteúdos. O termo geralmente não se refere a outras formas de proteção contra cópia que possam ser contornadas sem modificar o ficheiro ou o dispositivo, tais como números de série ou ficheiros-chave. Pode também referir-se a restrições associadas a instâncias específicas de produtos ou dispositivos digitais. As tecnologias DRM tentam controlar o uso de media digital ao evitar o acesso, cópia ou conversão para outros formatos pelos utilizadores finais. Veja Wikipedia.

Quais as consequências do DRM para mim?

Quando adquire um ebook protegido com DRM você não é o seu dono, apenas adquiriu a licença para o usar de um modo que lhe é ditado pelo vendedor. A DRM limita o que pode fazer com os ebooks que «comprou». Muitas vezes as pessoas que adquirem livros com DRM não estão alertadas para a extensão destas restrições. Estas restrições impedem-no de reformatar o ebook ao seu gosto, incluindo o fazer mudanças de estilo tais como ajustar o tamanho dos tipos de letra, embora haja software que lhe dê a possibilidade de efetuar estas mudanças em livros não protegidos por DRM. As pessoas são muitas vezes surpreendidas com o facto de que um ebook que compraram num formato particular não possa ser convertido para outro formato se o ebook estiver protegido por DRM. Portanto, se tiver um Kindle da Amazon e comprar um livro vendido pela Barnes and Noble, é conveniente saber que, se esse ebook está protegido por DRM, você não conseguirá lê-lo no seu Kindle. Tenha em atenção de que estou a referir-me a um livro que comprou, não que roubou ou pirateou, mas sim COMPROU.

O que faz o DRM pelos autores?

A editoras dos ebooks protegidos por DRM argumentam que o DRM se destina a salvaguardar os autores e para proteger a sua integridade artística e prevenir a pirataria. Mas o DRM NÃO previne a pirataria. Aqueles que querem piratear conteúdos, ou usam conteúdos pirateados, continuam a fazê-lo com sucesso. Os três maiores esquemas de DRM para ebooks da atualidade são os implementados pela Amazon, Adobe e Barnes and Noble, e todos esses três esquemas de DRM foram já crackados. Tudo o que o DRM faz é trazer inconveniências aos utilizadores legítimos. Pode argumentar-se que o DRM na verdade prejudica os autores, porque as pessoas que iriam comprar um livro escolhem encontrar uma versão pirateada pois não estão para aturar as limitações impostas pelo DRM. Aqueles que pirateiam continuam a fazê-lo, haja ou não DRM. Reitera-se que o ponto chave é que o DRM não previne a pirataria. Assim, o DRM não só não tem qualquer sentido e é prejudicial para os compradores de ebooks, como é também um desperdício de dinheiro.

DRM e liberdade

Although digital content can be used to make information as well as creative works easily available to everyone and empower humanity, this is not in the interests of some publishers who want to steer people away from this possibility of freedom simply to maintain their relevance in world developing so fast that they can’t keep up.

Porque é que o Calibre não suporta DRM?

O Calibre é um software de código aberto enquanto que a DRM, pela sua própria natureza, é fechada. Se o Calibre suportasse a abertura ou visualização de ficheiros protegidos por DRM poderia ser trivialmente modificado para ser usado como uma ferramenta para remover a DRM, o que é ilegal pelas leis atuais. O software de código aberto e a DRM representam um choque de princípios. Enquanto a DRM se foca em controlar o utilizador, o software de código aberto centra-se em dar o poder ao utilizador. Ambos não podem, simplesmente, coexistir.

Qual é a posição do Calibre sobre fornecedores de conteúdos?

Acreditamos firmemente que os autores e outros produtores de conteúdos devem ter a devida compensação pelos seus esforços, mas a DRM não é o caminho para o conseguir. Estamos a desenvolver esta base de dados de ebooks livres de DRM a partir de várias fontes para o ajudar a encontrar alternativas sem DRM e para ajudar autores independentes e editores de ebooks sem DRM a publicitar os seus conteúdos. Esperamos que ache isto útil e pedimos-lhe que não pirateie o conteúdo que aqui lhe disponibilizamos.

Como posso ajudar a luta contra o DRM?

As somebody who reads and buys e-books you can help fight DRM. Do not buy e-books with DRM. There are some publishers who publish DRM-free e-books. Make an effort to see if they carry the e-book you are looking for. If you like books by certain independent authors that sell DRM-free e-books and you can afford it make donations to them. This is money well spent as their e-books tend to be cheaper (there may be exceptions) than the ones you would buy from publishers of DRMed books and would probably work on all devices you own in the future saving you the cost of buying the e-book again. Do not discourage publishers and authors of DRM-free e-books by pirating their content. Content providers deserve compensation for their efforts. Do not punish them for trying to make your reading experience better by making available DRM-free e-books. In the long run this is detrimental to you. If you have bought books from sellers that carry both DRMed as well as DRM-free books, not knowing if they carry DRM or not make it a point to leave a comment or review on the website informing future buyers of its DRM status. Many sellers do not think it important to clearly indicate to their buyers if an e-book carries DRM or not. Here you will find a guide to DRM-free living.